Header Ads

Hospital do Bem realizou primeira cirurgia nesta sexta-feira em Patos



A primeira cirurgia do Hospital do Bem, que integra o Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos, aconteceu nesta sexta-feira (14). A Sra. Marli Alves da Silva, de 66 anos, de São Mamede, foi a primeira paciente a utilizar os serviços de internação da unidade e também de cirurgia. O procedimento foi realizado pelo cirurgião oncológico, Wostenilo Crispim, com apoio do também cirurgião oncológico, Cícero Ludgero, com início as 10h30 e término às 15h. A paciente não precisou ir para a UTI após o procedimento.

A equipe médica que participou do procedimento, além dos dois cirurgiões oncológicos foi formada pela anestesista Larissa Coelho, o instrumentador, Adeilson Souza, a enfermeira, Hortência Gomes, e a técnica de Enfermagem, Ana Borges. Segundo boletim da enfermagem, após a cirurgia a paciente foi encaminhada para a enfermaria do Hospital do Bem e encontra-se em observação de pós-operatório, com quadro estável.

A técnica de enfermagem aposentada estava internada no Hospital do Bem desde o último dia 06 e, neste período, ficou em tratamento para regressão de uma anemia severa que impedia a realização do procedimento. 

A paciente tem diagnóstico de câncer de endométrio e ia ser operada no hospital Napoleão Laureano, em João Pessoa, mas por causa desta anemia não pôde realizar o procedimento lá. Com a inauguração e início dos serviços do Hospital do Bem, ela pôde realizar a cirurgia em Patos, numa cidade mais próxima de sua residência.


No dia de sua internação, ela falou da satisfação e felicidade de poder realizar seu tratamento mais perto de casa. “Essas viagens para João Pessoa eram muito cansativas, de forma que poder me tratar aqui é muito melhor, além da estrutura do hospital e da equipe que me acolheu tão bem”, disse a aposentada.

O Hospital do Bem atende casos de câncer de próstata, mama, colo de útero e pele, ofertando serviços ambulatoriais, quimioterapia e cirurgia, além de diversos exames de ultrassonografia com Doppler; tomografia; endoscopia; eletrocardiograma; exames laboratoriais e Raio X. Os exames de ressonância magnética e cintilografia óssea, serão terceirizados, mas custeados pelo Estado. Todos os pacientes do hospital chegam de forma regulada, seja via Secretarias Municipais de Saúde ou de hospital para hospital, através dos Núcleos Internos de Regulação (NIR).

ASCOM
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook
Tecnologia do Blogger.