Header Ads

Conselho Regional de Administração adere à assinatura eletrônica


O Conselho Regional de Administração da Paraíba (CRA-PB) deve concluir, até março do próximo ano, todo o processo de digitalização do seu acervo documental, que tem mais de 30 anos de história. Quem garante é a gerente da entidade, Cleide da Silva Marinho. Segundo ela, devido à instalação do SIFA (Sistema Integrado de Fiscalização e Autoatendimento), todos os documentos do Órgão precisam do modo assinatura eletrônica.

Cleide lembra que, quando foi fazer o registro, recentemente, da ata de posse da nova diretoria no Cartório Toscano de Brito foi informada que era a primeira vez que se registrava uma ata com assinatura eletrônica.

Validação inédita
“O documento foi apresentado ao Cartório com a mensagem de assinatura eletrônica e com o código de validação, verificado através do escaneamento do QRCode, quando foi comprovada a a autenticidade da assinatura e procedido o registro, como se original fosse. Não tinha ainda surgido no Cartório documentos com validação através do QRCode, como a ata do CRA-PB”, afirmou o tabelião substituto Vinícius Toscano de Brito.

“Por conta do SIFA, nós podemos pegar a assinatura de qualquer pessoa, seja ela registrada, fornecedora ou funcionária, sem a necessidade da presença física das mesmas”, acrescentou Cleide. A pessoa, segundo ela, recebe a assinatura por e-mail e assina, agilizando o processo “e nos devolvendo de imediato”.

Antes, lembra, era necessária cópia do documento assinado, com reconhecimento de firma, o que dificultava e atrasava o procedimento do registro no Cartório, porque nem sempre a pessoa que iria assinar o documento era de fácil acesso. Ela disse que levou apenas um documento em PDF e o Cartório reconheceu.

Processos 100% digitais
Cleide afirmou que, hoje, todos os processos do CRA-PB são 100% digitais. “Não temos mais processos físicos desde 2018. Isso nos dá mais segurança e libera os espaços físicos, além de economizar nos gastos com o papel e na preservação das florestas”, comentou.

Ela lamentou que alguns processos tenham se perdido pelas intempéries do tempo, corroídos por traças ou cupim. “Com a digitalização, isso tudo acabou e permitiu a preservação da história e da memória do CRA-PB”. Desde 2017, os processos são todos digitalizados. Já a digitalização do acervo teve início no ano passado”, concluiu.

Fonte: Portal Correio
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.