Header Ads

Primeiro a ser sepultado, Arthur Vinicius faria 15 anos hoje

Foto: Fábio Motta/Estadão Conteúdo

Sob o hino do Flamengo e da música “Parabéns pra Você”, foi enterrado na tarde deste sábado (9), o corpo do jogador Arthur Vinicius, morto no incêndio do CT do Flamengo. Arthur, que faria 15 anos, foi a primeira vítima da tragédia a ser sepultada.

O velório durou aproximadamente três horas e o sepultamento aconteceu às 17h no Portal da Saudade, que fica no Jardim Belvedere. O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, e Samuca Silva, prefeito de Volta Redonda, estiverem presentes no velório.

Mais cedo, Wilson Witzel participou da inauguração do Ginásio Esportivo no município. Durante o pronunciamento, ele sugeriu ao prefeito que desse ao local o nome de Arthur, em forma de homenagem.

Arthur atuava como zagueiro há três anos no Flamengo e havia sido convocado para a seleção brasileira sub-15 no final do ano passado. Antes de se transferir para o Flamengo, ele passou também pela base do Voltaço, time da cidade natal.

Aos 4 anos, Arthur viu o pai ser assassinado a tiros na frente dele. Um bandido teria abordado a vítima e mandado ela colocar o Arthur no chão. Após isso, o matou com vários disparos.

Com exclusividade, o repórter Giovani Rossini conversou com a mãe do Arthur neste sábado. Na casa dele foi montada uma espécie de vigília. Em meio à tragédia, a mãe foi a fortaleza para confortar os parentes. O consolo, segundo ela, é saber que o filho morreu fazendo o que mais gostava.

Homenagem de amigos

Em Volta Redonda, amigos homenageiam Arthur Vinicius, vítima do incêndio no CT do Flamengo

Os amigos de Arthur fizeram uma homenagem com fogos, orações e aplausos na noite de sexta em Volta Redonda. O grupo se reuniu e soltou fogos nos locais que o menino costumava ficar no bairro Volta Grande I. Arthur completaria 15 anos neste sábado. Os vídeos da homenagem foram divulgados nas redes sociais dos jovens. Nas fotos e imagens é possível ver mensagens de despedida: “vai com Deus primo” e “Arthur Vive”.

Sobre a tragédia

Segundo o vice-governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, os bombeiros foram acionados às 5h14, chegaram ao Ninho do Urubu às 5h38 e apagaram o incêndio em pouco menos de uma hora. A principal linha de investigação indica que a tragédia no CT do Flamengo teve origem em um aparelho de ar-condicionado de um dos quartos do alojamento.

Há 10 mortos e três feridos. Seis dos mortos já foram identificados, todos atletas da base rubro-negra: Christian Esmério, de 15 anos; Arthur Vinícius de Barros Silva Freitas, de 14 anos; Pablo Henrique da Silva Matos, de 14 anos; Bernardo Pisetta, de 15 anos; Vitor Isaias, de 15 anos; e Athila Paixão.

Entre os três feridos, a situação é a seguinte: Jhonatan Cruz Ventura, 15 anos, inspira mais cuidados, uma vez que está com 35% do corpo queimado e passa por cirurgia. Francisco Diogo Bento Alves, 15 anos, está no CTI, mas seu estado é estável. Cauan Emanuel Gomes Nunes, 14 anos, está lúcido e conversando.

“Ele tava muito feliz lá. Era o sonho dele mesmo, ele fazia realmente o que ele gostava. Ele esteve de férias, jogou bola todos os dias”, contou dona Marília de Barros Silva.

Fonte: G1
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.